Thomaz de Mello - Série Baiana

COMPRAR

 

 

 

 

Biografia em baixo

Thomaz de Mello (Tom) - Brasil

Thomaz de Mello - de pseudónimo Tom (Rio de Janeiro, janeiro de 1906 - Lisboa, 1990) foi um caricaturista e artista gráfico.

Vem para Portugal em 1926 com a companhia de teatro de Leopoldo Fróis. Durante a sua vida explora muitos meios plásticos desde a pintura ao desenho, passando pela banda desenhada, a caricatura, a tapeçaria, o design gráfico, o design de interiores, o design industrial, a cerâmica e outros. Pertence à segunda geração de pintores modernistas portugueses .

Entre 1935 e 1951 participou em todas as Exposições de Arte Moderna do S.P.N./S.N.I.recebendo o Prémio Francisco de Holandaem 1945. Dirigiu, com António Pedro, a Galeria UP, ao Chiado (a primeira galeria comercial de arte de Lisboa, inaugurada em Março de 1933 e ativa até 1936) . A partir de 1937 integrou, juntamente com Carlos Botelho, Bernardo Marques, Fred Kradolfer eJosé Rocha, a equipa de decoradores do S.P.N. encarregues da realização dos pavilhões de Portugal nas Exposições Internacionais de Paris, 1937, Nova Iorque e S. Francisco, 1939. Em 1937 obteve o Grande Prémio de Decoração e de Artesanato, na Exposição de Artes e Técnicas de Paris.

Colabora com a Companhia Portuguesa de Bailado Verde Gaio (cenários e figurinos para o bailado Passatempo, Teatro Nacional de D. Maria II, 1941; etc.).

Em 1948 integra a equipa de artistas decoradores do Museu de Arte Popular, realizando murais no vestíbulo e nas salas de Entre-Douro-e-Minho e Algarve.

Entre as publicações para as quais trabalhou contam-se a Voz, o Diário da Manhã, e a Ilustração (revista).

Em 1973 o SNI organizou, no Palácio Foz em Lisboa, uma exposição retrospetiva da sua obra multifacetada de caricaturista, desenhador, pintor, gráfico, decorador e designer.